0 Comentários

Bichos diversos em versos

Todas as sextas-feiras, o Francisco traz para casa um livro ‘do baú’. O baú pertence ao agrupamento escolar (aliás, são vários) e permite a todos os meninos fazerem uma bela viagem pela literatura infantil recomendada no Plano Nacional de Leitura, uma vez por semana.

 

Há semanas em que me encanto – e esta foi uma delas. Calhou-nos poesia em sorte, e logo escrita por António Manuel Couto Viana e ilustrada por Afonso Cruz. Bichos Diversos em Verso é o nome do livro que nos tem divertido nos últimos dias.

 

bichos

 

«O Tatu

(que impertinência!)

não quer que o tratem por tu,

mas por Vossa Excelência.

 

E o Tubarão

(que presunção!)

tem a mania

da fidalguia.

Se ouve gritar, como quem grita; fogo,

– Tubarão!

Emenda logo:

– Vós, barão!»

 

 

BICHOS_1_17_QUARK7:pg_BICHOS

 

«Aliar, no mesmo livro, um grande poeta, que soube traduzir música em palavras e reconvertê-las em música, a um excelente autor para crianças, que sempre imprimiu o selo da qualidade naquilo que para elas escreveu, sem cedências nem diminutivos, é caso raro. Essa conjugação de dons do poeta, do dramaturgo, do ensaísta, do memorialista António Manuel Couto Viana patenteia-se em mais este livro que adultos e crianças vão ler e reler com inesgotável encantamento.» António Torrado.

 

Submeter um Comentário