CONVIDADOS
0 Comentários

À volta da mesa: porridge de forno com maçã e canela

Com estes dias cinzentos à porta, a sugestão da doce Inês, do Ananás & Hortelã, não podia ser mais apropriada: comida de forno, que deixa a cozinha quentinha e perfumada.

 

“Os pequenos-almoços ao fim-de-semana podem esticar o tempo e a imaginação. Os sabores de Outono e o conforto de comida de forno juntam-se numas papas de aveia perfeitas para servir pela manhã e comer em família. Maçã e canela são sempre um perfume outonal que me persegue e adoro! Sentem-se à mesa com calma, sirvam-se do porridge para uma tacinha e acompanhem com iogurte natural e muita conversa.”

 

 

 

 

 
Porridge de forno com maçã e canela
(adaptado de “Oh She Glows Cookbook“, de Angela Liddon)

 

os ingredientes:

 
2 chávenas de flocos de aveia
2 colheres (sopa) de açúcar de coco
1 colher (chá) bem cheia de canela em pó
1 colher (chá) de fermento
1/2 colher (chá) de gengibre em pó
1/2 colher (chá) de sal
2 chávenas de leite (amêndoa, aveia ou à escolha)
1/4 chávena de maple syrup
2 maçãs descascadas e em cubos pequenos
nozes picadas q.b.

 
a receita:

 
Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar ligeiramente um tabuleiro de forno de tamanho médio.
Numa taça juntar a aveia com o açúcar de coco, a canela, o fermento, gengibre e sal, mexendo bem.
Noutra taça misturar o leite com o maple e o puré de maçã.
Juntar esta mistura do leite aos secos da aveia e misturar muito bem.
Adicionar a maçã em pedacinhos e envolver na mistura.
Colocar no tabuleiro e alisar a superfície. Salpicar com nozes picadas a gosto.
Levar ao forno por uns 25 minutos ou até a mistura estar consistente e a maçã tenra.
Servir morno ou frio, com iogurte ou creme de coco e um pouco de maple e canela.

Nota: para o puré de maçã usei maçã assada, da qual retirei a polpa e esmaguei até obter 1/2 chávena.

 
Podem seguir as belas receitas da Inês no Ananás & Hortelã, e deixar-lhe umas palavrinhas na sua página do Facebook.

 

0 Comentários

À volta da mesa: pão de alfarroba e não-tella

Continuamos neste impasse quente e frio, mas parece q é desta que entramos em modo outonal. Para este fim de semana, a querida Sandra, do blogue Marmita, traz-nos pão e chocolate, em versão mais elaborada, com sabores deliciosos para o frio: alfarroba, avelã, cardamomo e por aí!

 

Vamos lanchar?

 

 

 

 

 

 

Pão de alfarroba e “não-tella” (receita de Mafalda Pinto Leite)

 

os ingredientes para o pão de alfarroba:

1 pedaço de gengibre
1/2 chávena de tâmaras (sem caroço)
1 1/2 chávena de farinha de trigo
1/2 chávena de aveia
1 colher de chá de canela
1/2 colher de chá de cardomomo (usei do preto)
1/2 colher de chá de bicabornato de soda
3 colheres de sopa de alfarroba
1 ovo, ligeiramente batido
1 1/2 colher de chá de vinagre de cidra
1/4 de chávena de azeite ou óleo de coco (eu usei a 2ª hipótese)
1/2 chávena de xarope de ácer (maple syrup)
1 colher de chá de extracto de baunilha

 
a receita:

 

Aqueça o forno a 180º. Forre uma forma de pão ou bolo inglês com papel vegetal. Reserve. Coloque o gengibre e as tâmaras num robô e pique até obter uma pasta. Reserve.
Numa tigela grande misture a farinha, a aveia, as especiarias, a soda e a alfarroba. Numa tigela média misture bem o ovo, o leite, o vinagre, o óleo de coco, o maple syrup e a baunilha. Junte esta mistura à tigela com farinha e adicione a pasta de tâmaras. Incorpore tudo sem mexer de mais (para não tornar o pão massudo).
Deite para a forma previamente preparada e leve ao forno por 30 a 40 minutos ou até estar cozinhado no interior.

 
os ingredientes para a Não-Tella: (1 e 3/4 de chávena)

 

1 1/2 chávena de avelãs torradas sem pele*
1/4 de chávena de cacau ou alfarroba em pó (Usei metade de cada um)
1/4 chávena de adoçante a gosto
1 vagem de baunilha
2/3 de chávena de óleo de coco

 

 

a receita:

 

Coloque as avelãs num robô e pique até obter migalhas muito finas, quase pó (eu acho que não fiz esta parte muito bem, por isso, deixem bem picadinho). Junte os restantes ingredientes e bata uns bons 5 minutos (ou mais) até obter uma mistura cremosa.
Se quiser uma consistência mais líquida, do tipo “molho”, junte mais óleo de coco.
 

Parece-me tudo muito deliciosamente suculento.

Acompanhem as receitas suculentas da Marmita, e deixem uma palavrinha simpática à Sandra, na sua página do Facebook.

 

0 Comentários

À volta da mesa: maçã assada com crumble de amêndoa

Há dois dias atrás, era Outono a sério, mas hoje parece Verão. Vamos fazer de conta que é um Outubro normal e entretermo-nos com deliciosos lanches de forno, sugeridos pela simpática Teresa, do bonito Lume Brando.

 

“Uma sobremesa com fruta da época, para dias em que sabe bem ligar o forno. Mas se for verdade que o verão vai voltar a aparecer por estes dias, podemos sempre juntar-lhe uma bola de gelado de nata ou baunilha”

 

 

 

 

 

Maçã assada com crumble de amêndoa

 

os ingredientes (para 8 porções):

4 maçãs;

½ limão;

225 g de farinha sem fermento;

110 g de manteiga ou margarina + um pouco para colocar por cima antes de ir ao forno;

80 g de açúcar amarelo;

Canela em pó qb;

½ chávena de amêndoa laminada;

½ chávena de sultanas ou uvas passas (opcional);

Vinho do Porto qb (opcional).

 

 

a receita:

Coloque as sultanas ou as passas a amolecer no Vinho do Porto com algumas horas de antecedência, se as quiser usar.

Pré-aqueça o forno nos 180º. Lave e seque as maçãs. Retire, com um acessório próprio, o centro das maçãs, corte-as ao meio à largura e coloque-as num recipiente de ir ao forno untado, salpicando-as de sumo de limão para não oxidarem. Numa taça, junte a farinha, a manteiga em pedaços, o açúcar e a pitada de canela e amasse até ficar com aspecto de migalhas grossas. Junte a amêndoa, triturada grosseiramente com uma faca e as sultanas ou as uvas passas.

Espalhe esta mistura por cima das maçãs, enchendo de crumble os orifícios das maçãs.

Distribuir por cima uns pedacinhos de manteiga.

Levar ao forno entre 45 min a 1 hora ou até a fruta estar bem assada e o crumble dourado.

 

Nota: pode ter de ajustar as quantidades do crumble ao tamanho das maçãs. Use preferencialmente maçãs doces, como as golden, que mantêm a forma mesmo depois de assadas; a polpa das maçãs ácidas, como as reineta, por exemplo, vai borbulhar bastante e sair por fora da casca.

 

 

Isto parece-me tudo muito apetitoso, e a vocês?

 

Para acompanharem as deliciosas receitas da Teresa, visitem-na no Lume Brando, e se quiserem deixar-lhe um olá, passem pela página do Facebook!

 

 

0 Comentários

À volta da mesa: bebida quente de caramelo & baunilha

Chegou um Outono vestido de Inverno, e a sugestão da doce Inês, do Ananás & Hortelã, não podia ser mais apropriada: bebida quente de caramelo e baunilha!

 

“O Outono chegou com dias mais cinzentos e frescos. Já sabe bem uma manta no sofá, e uma bebida quente ao fim do dia, para confortar. Deliciosa e docinha. Para toda a família.”

 

 

 

Bebida quente de caramelo e baunilha

 

os ingredientes:

1/3 chávena de açúcar
1 colher (sopa) de água
2 a 3 chávenas de leite (de amêndoa)
1/2 colher (chá) pasta de baunilha
1 pau de canela

 
a receita:

Colocar o açúcar e a água num tacho pequeno e levar a ferver. Ir mexendo até obter um caramelo dourado.
Com muito cuidado, por causa dos salpicos, juntar o leite já aquecido, o pau de canela e a baunilha.
Mexer bem até que o caramelo se funda com o leite.
Retirar o pau de canela e servir quente.
Nota: se não encontrar a pasta de baunilha, pode substituir por uma vagem de baunilha, raspar as sementes e colocar no leite.

 

Podem seguir as belas receitas da Inês no Ananás & Hortelã, e deixar-lhe umas palavrinhas na sua página do Facebook.

 

0 Comentários

Segundas astrológicas!, por Mãe-Me-Quer

balança

 

Signo: Balança

 

De 24 de Setembro a 23 de Outubro
. Sétimo signo do zodíaco
. Planeta regente: Vénus
. Elemento: Ar
. Cor: Todos os tons de azul, tons de verde claro, rosa
. Pedra preciosa: Safira, jade, esmeralda, safira, pérola, corais
. Metal: Cobre, bronze, ouro

 

A criança Balança precisa, acima de tudo, de harmonia e paz para ser feliz. Despreza o conflito direto e evita situações de desgaste emocional afastando-se, sempre que possível, do confronto. A criança Balança precisa de ter sempre alguém a seu lado para ser feliz. É o signo do zodíaco que convive pior com a solidão.

 

Com um forte sentido de justiça e de imparcialidade, é uma mediadora por excelência, procurando sarar desavenças através do diálogo e da procura de consensos, sem nunca tomar partido. Em vez de enfrentar o problema, espera que desapareça. Esta característica é visível e condiciona o modo como se posiciona em todos os contextos da vida: na família, na escola, nas relações.

 

Com uma personalidade empática, consegue colocar-se no lugar do outro e compreender as suas motivações. Daqui nascem relações fortes e estáveis que lhe transmitem a tão necessária segurança e equilíbrio emocional.
Extrovertida e comunicativa consegue relacionar-se com vários tipos de pessoas e tem uma grande facilidade em fazer e manter os amigos para a vida.

 

Como estimular o desenvolvimento do seu filho Balança:
A leitura de fábulas e a discussão da moral das histórias vão fascinar o seu filho Balança. Incentive a sua grande generosidade natural, envolvendo-o em causas sociais.
Crie um espaço em casa só para ele. O seu espaço pessoal, reservado exclusivamente para suas coisas. Deixe o seu filho organizá-lo da forma que lhe der mais prazer.

 

Principais características da criança Balança:
Imparcial, diplomata e justa, aprecia relações estáveis e sinceras.
Comunicativa e sociável, pode ressentir-se quando o outro não age de acordo com a sua estrutura de valores ou quando não compreende os motivos de determinado comportamento ou reação.
A imparcialidade e dificuldade em tomar partido podem tornar-se num obstáculo quando tem que assumir uma decisão ou escolher um lado. O Balança precisa de avaliar muito bem cada situação antes de decidir que atitude tomar ou por que lado optar (o que acaba por não acontecer na maior partes das vezes).

 

Pontos a considerar na educação e convívio com a criança Balança:
A indecisão natural do Balança deve ser contrariada através da transmissão da noção de que, por vezes, é preciso posicionar-se. Os pais/educadores devem ensinar que, em determinadas circunstâncias a posição de neutralidade, pode não ser a melhor estratégia para defender e proteger os seus próprios interesses.

 

Encoraje o seu filho Balança a tomar as suas próprias decisões. Se ajudar dê-lhe opções, mas não decida por ele. O seu filho tem que compreender que não pode agradar a todos e que deve definir as suas opções e ser fiel ao seu próprio caminho.

 

O espírito de justiça pode levar a que a criança Balança se sinta “injustiçada” em vários contextos; na família, na escola ou em grupo. É importante que tente perceber se as queixas do seu filho são ou não fundamentadas e falar com ele sempre que tal aconteça. Se não o fizer, abre-se espaço para a desmotivação e para a perda de interesse, o que pode implicar atrasos no processo de aprendizagem e desenvolvimento da criança.

 

 

Por Mãe-Me-Quer

– Acompanhem todos os posts desta rubrica

 

0 Comentários

À volta da mesa: hambúrguer de quinoa e batata doce

Hoje a Ana Morais, do bonito Tapas na língua, é quem nos acompanha num almoço de sabores diferentes e formas hiabituais: hambúrguer de quinoa e batata doce.

 

“Quer se queira, quer não, todas as crianças adoram hambúrgueres. No entanto, desta vez, optei por cozinhar um hambúrguer diferente. Não porque ache que a carne deva ser proibida, nada disso. Eu acredito no equilíbrio, e que devemos comer de tudo um pouco. E isso, não inclui apenas carne e peixe. Há muito mais. E deve ser de pequenino que devemos educar as crianças a outros ingredientes e sabores “diferentes”.

Se eu apresentasse um prato de quinoa com batata doce a uma criança talvez ela torcesse o nariz… mas em forma de hambúrguer a conversa é outra… e acreditem que estes são deliciosos.

Como o meu sobrinho escreveu no Dia dos Namorados: “O amor é como um hambúrguer: delicioso!”

As crianças são mesmo a melhor coisa do mundo!”

 

 

 

 

 

 

 

Hambúrguer de quinoa e batata doce

 

os ingredientes (para 5 ou 6):

120 gr de quinoa;

1 batata-doce grande;

1 cebola grande;

200 gr de cogumelos;

40 gr de aveia;

sal + pimenta a gosto.

 

opcional:

1 colher de chá de manteiga de amendoim;

1 colher de chá de vinagre de maçã;

1 colher de chá de molho de soja.

 

 

a receita:

Cozinhar a quinoa em água. Lavar a batata, cortar em pedaços e assar ou cozer até ficar macia (cerca de 20 min). Picar a cebola e os cogumelos finamente e alourar numa frigideira. Misturar todos os ingredientes anteriores numa tigela e adicionar a aveia (e tudo o que desejar adicionar dos ingredientes opcionais). Se houver tempo, colocar a mistura no frigorífico e deixar descansar um pouco,de forma a que os sabores possam combinar. Moldar a massa em bolas e achatar. Levar a dourar numa frigideira com azeite, 4 minutos de cada lado, para que fiquem dourados e crocantes.

 

Servir num pão, recheado com espinafres frescos, fatias de abacate e um ovo escalfado. Acompanhar com batatas fritas e maionese ou molho rosa.

Estes hambúrgueres são ótimos para congelar.

 

 

Hum hum hum… soa-me tudo lindamente. Experimentemos!

 

Para acompanharem as lindas fotografias da Ana, têm o Instagram, as receitas gostosas e as aventuras de mãe, seguem no Tapas na língua e os recadinhos são dados no Facebook!

 

0 Comentários

À volta da mesa: chá fresco de erva limão e pêssegos

O verão já se tinha ido embora, mas esta semana parece que voltou, e a querida Sandra, do blogue Marmita, nem hesitou!

 

Chá fresco de lemongrass (erva limão ou erva príncipe), com pêssegos paraguaios (aqueles achatadinhos), que tal?

 

 

 

 

Chá fresco de lemongrass e pêssego

 

os ingredientes:

 

4 folhas de lemongrass;
2 pêssegos paraguaios;
1 litro de água;
2 colheres de xarope de beterraba ou mel.

 

 

a receita:

 

Fazer a infusão com as folhas de lemongrass e 500ml de água a ferver, deixar arrefecer por completo e se tiver tempo, coloque a infusão no frigorífico para arrefecer mais rapidamente.

Numa liquidificadora / Bimby coloque os pêssegos, sem caroço, com a casca e os restantes 500ml de água (para ficar bem fresco, use água fria). Passe muito bem os pêssegos, junte a esse néctar o chá previamente arrefecido e passe durante mais uns 20 segundos.

Coloque o chá numa jarra, adicione o açúcar a gosto, eu usei xarope de beterraba, mas pode usar o que quiser, e por fim decore com mais umas fatias de pêssego e gelo.

 

Acompanhem as receitas suculentas da Marmita, e deixem uma palavrinha simpática à Sandra, na sua página do Facebook.