0 Comentários

Encontramo-nos ao virar da esquina

Três anos. Querido, doce Rodrigo. Estamos todos incrédulos, sabes? Há coisas que, de tão gigantes, de tão absurdamente esmagadoras,  nos parecem impossíveis.

Como se víssemos um dinossauro a andar de patins em linha. Não acreditaríamos nos nossos olhos, seria mais fácil pensar que estávamos a sonhar do que processar aquela bizarria como fazendo parte do real. Tu, não, claro. As crianças são muito mais inteligentes do que os crescidos, sabem muito bem que tudo é possível.

Rodrigo_V1

Ilustração de Célia Fernandes | Caderno de Pintar

Agora estás livre. Descansa, príncipe alado, herói supremo que tanto aguentaste para protelar um bocadinho o adeus. Encontramo-nos ao virar da esquina, sempre que as insignificâncias mundanas nos toldarem o juízo e nos impedirem de acreditar que tudo é possível. Até um dinossauro andar de patins em linha.

 

 

Submeter um Comentário