0 Comentários

Hipopótamos e aristocracia

Margaret Mahly (1936 – 2012) é considerada uma das maiores escritoras de língua inglesa. Da Nova Zelândia para o mundo, os seus livros para crianças e adolescentes continuam a encantar leitores de todas as idades, geração após geração.

 

Eu conheci o seu trabalho através de um livro que a minha amiga Paula ofereceu ao meu garoto: O Rapaz dos Hipopótamos, publicado pela primeira vez em 1975 – e, já na altura, com as doces e pormenorizadas ilustrações de Steven Kellogg, que contam histórias para além da história. As fotos que se seguem fui tomá-las de empréstimo ao blogue Bichos da Matos.

 

Hipo1

 

 

 

Este livro trata de um rapaz que começa a ser seguido por hipopótamos, diariamente, cada vez em maior número. Ele vive numa mansão e os seus aristocráticos pais reagem com bastante serenidade ao insólito, porque, de facto, há pessoas que não têm cuidado nenhum com os seus hipopótamos. Até que o tanque dos peixes dourados transborda e é decidido recorrer às artes de uma bruxa para resolver a questão.

 

E ela resolve-a. Ou não?

 

Submeter um Comentário