Fazer
0 Comentários

Se o Outono chega…

…e o tempo muda, os dias são mais curtos e frescos e lá fora há folhas a cair, então é altura de arranjar novos animais de estimação para brincar dentro de casa!
E destes, que não precisam de ir à rua, não largam pêlo e comem pouquinho, mas são fofos na mesma.
Basta usar tinta aquosa  e opaca (o velhinho guache está muito bem) e dar largas à imaginação. Depois, é brincar, decorar, oferecer e o que mais se quiser fazer com estas famílias de bicharocos achatados!

 

 

 

 

Imagens giras de Hazel Terry.

 

0 Comentários

Retratos e recadinhos

Ímans para o frigorífico foleirotes, todos temos, mas com graça, têm muito mais… graça! E se forem com as caras larocas lá de casa, ainda melhor!
Para brincar às famílias (tens os olhos do teu pai!) e deixar recados bem à vista, que tal este DIY simples, simples?

 

 

 

As instruções são simples: fotografias impressas, coladas em folha de íman autocolante (vendem-se na Loja!) e recortadas com um bom x-acto.
É só baralhar e brincar!
Via Spoonful.

 

0 Comentários

Objectivos!

Este em particular não seria o meu escolhido, mas que tal uma viagem, aquele jogo, uma bateria e por aí?

Ensiná-los a poupar e com uma ideia (e recompensa!) em mente é um belo caminho!

Chama-se Fritz, este porquinho dos tempos modernos, e vende-se na Amazon!

 

2 Comentários

S Baby recebe: Vânia, a brava

Bom dia! Hoje recebemos cá por casa a Vânia Vargues.
A Vânia é consultora numa empresa de inovação, mas gosta de deambular pelas artes visuais,  desenhar, tirar fotografias com as suas Lomo e tudo o que são manualidades criativas e revistas interessantes.
Conhecemo-nos já há uns anos e os nossos almoços ocasionais ali na zona do Príncipe Real são sempre uma risota!
Fiquem pois com uma bela sugestão da Vânia, a Brava, para a rentrée!
“Chegamos a Setembro e mal arrumamos as toalhas e os bikinis parece que cheia a escola e apetece preparar o material para o ano de trabalho que está pela frente. Sim, de facto cheira a Setembro por todo o lado! Só se vêem cadernos e dossiers, e canetas, muitas canetas!
 

Desde os 7 anos que forro os meus livros, inicialmente com aquele plástico não-autocolante e geralmente com padrões coloridos, por exemplo quadradinhos amarelos ou o na altura famoso Pica-pau. Mais tarde passei a usar o papel autocolante e passei a forrar também os cadernos, mas com estilo. A minha irmã e eu decorávamos pacientemente os cadernos com recortes de revistas ou de catálogos da Benetton, e uma vez cheguei a cobrir a capa de um livro de Economia com BD, pois achava capa mesmo feia!

  

Para quem não tem tempo, ou uma vida atribulada e a mil à hora, proponho uma solução rápida e gira, com resultados bem coloridos, porque todos temos direito a usar cadernos bonitos – dá logo outra motivação!
O material necessário é simples, cadernos de capa colorida (à venda nos supermercados ou lojas de material de escritório), fita-cola colorida, preferencialmente  washi-tape  e etiquetas giras(ambas à venda na Pink Almond Tree).
Para meter mãos à obra, basta escolher 2 ou 3 cores/padrões de fita-cola e colar mais ou menos aleatoriamente, de modo a formar um “desenho” equilibrado, dando espaço à cor base para “respirar”.

Outra ideia é usar canetas que risquem em bases escuras (como as Posca) e fazer desenhos ou padrões geométricos.

 No final basta forrar com papel autocolante transparente, ou usar daquelas capas já preparadas para proteger os bonitos enfeites dos cadernos.”
E quanto ao  nome “Vânia, a brava”, aqui fica a explicação:
“A história da “brava” é já antiga. Quando era pequena era muito traquinas, tanto ou tão pouco que o pai de uma amiga da minha irmã me chamava “a brava”. Também tinha outras alcunhas, como “o terror” ou “a torta”, mas mesmo depois de crescida o Sr. Mouro continuava a dizer “lá vem a brava!”.”
Acompanhem as aventuras e gostos da Vânia no seu blog.
1 Comentário

Little green fingers

Um teste à paciência dos pequenos ajudantes de jardinagem… ver as plantinhas a germinarem das sementes, um bocadinho por cada dia, até terem uma pequena floresta ou… uma vasta cabeleira!

É lúdico e educativo e a graça extra torna tudo mais estimulante, até porque sementes diferentes darão, certamente, penteados diferentes!

Basta seguir as instruções, vistas no simpático By Wilma. Tacinhas semelhantes, podem ser estas do Ikea: Epistel, a 3,99 euros duas peças (para carinhas bochechudas) ou Skyn, a 5,99 euros duas peças.

 

 

0 Comentários

S Baby recebe: Kakopiko, de Laura Morais

Bom dia! Hoje recebemos com gosto a Laura Morais, cabeça e mãos fervilhantes, que assinam com o delicioso nome de Kakopiko, Criatividade em Família, um blogue giro, giro!

Garanto-vos que se vão deliciar com esta mãe energética, talentosa e muito bem disposta.

“Obrigado por este convite e oportunidade de dar a conhecer a minha “bolha criativa” e o Kakopiko.

Eu sou a Laura Morais e possuo o “gene da criatividade” desde o final dos anos 70, uma herança fantástica que contribui largamente para a minha felicidade. Na minha família existem escritores, pintores, escultores, músicos, costureiras… mas independentemente de ter crescido num atelier, visitado museus e galerias, acabei por estudar psicologia, trabalhando actualmente em Comunicação numa organização não governamental. A minha “bolha criativa” é composta pelo resultado de outras actividades que me preenchem e definem, entre as quais a pintura, o design, a ilustração infantil, a fotografia ou simplesmente as infinitas brincadeiras com as minhas filhas, Quica, de 2 anos e Nocas, de 7.

Vivo de sonhos. Sou optimista. Dizem que estou sempre a sorrir, mas na verdade gosto apenas de gostar das pessoas, do mundo que me rodeia, de objectos bonitos e gosto de coisas simples e daquelas que provocam em mim um sorriso espontâneo.

Kakopiko?! O Kako começou por ser uma simples palavra surgida num sonho pouco antes do nascimento da minha filha mais velha (posso dizer que nasceu com ela, praticamente!) e, tal como a Nocas, cresceu. Desde há dois anos, (com o nascimento da Quica), o Kako tomou a forma de um blogue, estando agora em plena fase de desenvolvimento. E à semelhança da minha filha mais nova, o Kakopiko tanto exige de mim, como também me consegue surpreender. No blogue partilho alguns desenhos, pinturas e o meu dia-a-dia enquanto artista e de que forma concilio a actividade artística com a gestão familiar. Partilho os programas culturais que faço com as minhas filhas e como podem ajudar a trabalhar a criatividade das crianças.


Para mim, o Kakopiko é o “gene” da criatividade, o responsável máximo pela “artisticidade” de tantas crianças, pais, avós, famílias… gerações inteiras de artistas e criativos. Mesmo que a nossa capacidade de criar não possa ser explicada pela existência de um único “gene artista”, no meu imaginário ele existe, e, tal como o ambiente circundante, a educação, estímulos vários e outros factores, ele permite-nos ser curiosos, ver novas soluções para diferentes desafios e, acima de tudo, sentirmo-nos mais realizados e felizes com o que somos capazes de criar e transformar.

Acredito verdadeiramente que as famílias que procuram trabalhar a criatividade têm maior probabilidade de educar crianças mais felizes. O meu objectivo é encontrá-las, conhecê-las, constatar os seus “dons” e contar a sua história com imagens bonitas para, de alguma forma, ajudar outras famílias a encontrar o seu próprio Kakopiko.


Uma das minhas actividades é um workshop de pedras decorativas, que permite o encontro da família (ou grupo de pessoas) num formato que promove a descontracção, o divertimento e a exploração da criatividade por realizar-se na maioria das vezes ao ar livre. Através do uso de materiais naturais, como a pedra ou os seixos da praia mostra-se sobretudo às crianças como podem ser criativas, usando o que a natureza coloca ao seu dispor. É um processo que permite alimentar a “bolha criativa” dos mais pequenos e dos graúdos através da criação de pequenas peças artísticas pintadas à mão com ou sem aplicações, simples ou em pequenas composições”



Tentados com estas coisas deliciosas…? Podem saber mais sobre os workshops da Laura, aqui, acompanhá-la no Kakopiko e deixar-lhe uma palavrinha no Facebook.
Laura, foi um prazer!

 

0 Comentários

Para as amiguinhas

Agora que acabaram as aulas e começam as despedidas dos amigos da sala até ao próximo verão, que tal umas tardes de brincadeira com as amigas, a fazer pulseirinhas da amizade?

Estas giras, vêm da Purl Bee, e trazem instruções detalhadas para fazer estas tranças múltiplas e aparentemente (mas só aparentemente…!) complicadas.

As cores são bem deliciosas e modernaças!

Presente giro para a melhor amiga ou para aquele colega de carteira por quem tivemos um fraquinho o ano inteiro!