Vestir
3 Comentários

Para babar, com pinta!

Ontem cruzei-me com esta marca de nome cantarolante, Pico Pico.

É a Marta Duarte que faz estas peças cheias de pinta, graça e muita cabeça. Os materiais orgânicos são o veludo de bambu e o algodão, macios e bonitos, e o desenho das peças é delicioso: uma gola e uma bandana em vez de um babete (muda a forma, mantém-se a função!), um vestido de menina que cresce com ela (ou encolhe, mas também serve), discos de amamentação em padrões giríssimos (quase, quase sexy, seguramente divertidos!) e arrumo organizado para malas grandes (e bonito e prático)…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Podem encontrar as peças da Pico Pico online, prontas a sair, escolher tecidos e padrões e acompanhar a Marta no seu blogue, Passinho a Passinho.

Coisas giras, não?

 

0 Comentários

S Baby recebe: Vânia Oliveira

Hoje temos a “brunchar” connosco, a talentosa e doce Vânia Oliveira, mãe da fofíssima Mel.

Para quem não sabe, a Vânia é make up artist profissional e é a pessoa que me deixa sempre maravilhosa quando tenho uma sessão fotográfica ou ocasião importante… não importam os nervos ou o stress, sento-me, fecho os olhos e deixo-me levar ao som das instruçõs, agora abre, agora fecha, olha para cima… quando me levanto, sou eu na mesma, mas serena e numa versão melhorada (para mim incrível!) de mim mesma, tudo isto com doçura e um gosto irrepreensível.

 

Como se não bastasse este talento, a Vânia é uma miúda gira e despachada, de olho apurado no que toca a tudo o que seja girly e oh so very fashion wise e, como não podia deixar de ser, toda essa pinta estende-se à filhota Mel. Perguntar-lhe onde faz as suas escolhas pareceu-me óbvio e digno de ser partilhado!

 

Venham ver!

 

“Ser mãe, por si só, faz-nos insuflar o coração e apesar de nunca ter manifestado preferência por ter um rapazote ou uma princesa, digamos que dar à luz uma menina, muito menina, insufla-nos o coração em algodão doce cor-de-rosa (não que eu seja mega fã de muito cor de rosa…!).
Acho que o que somos, comos pais, passa diretamente para os nossos filhos. Se, por natureza, gosto de desenhos, de pincéis de maquilhagem, de formas e cores, da leveza, de vestidos, de feminilidade, de ballet, de saias e colares, é muito natural que a minha filha Mel, que ainda não tem 3 anos, comece a manifestar alguma tendência pelo que vê a mãe fazer ou escolher.
“Conforto” + “Gostar de ser menina” é uma conjugação que faz parte da forma como encaro o que visto e o que compro para a Mel.

 

Não se trata de vestir a Mel “de mim em miniatura”, na verdade, o que acontece, é que enquanto ela não demonstra muita exigência, quando compramos roupa, eu acabo por revelar, no que lhe visto, os meus gostos de menina e sei que ela se vai sentindo muito feliz com isso.
Online ou em lojas físicas, compro o que gosto em tamanhos que possam durar mais do que 3 meses e não me importo nada de dobrar as mangas.
Vejo-a rodopiar em padrões de flores, e cores da estação, com um sorriso rasgado pelas bochechas que apetecem “trincar”.

 

Sou apaixonada por algumas marcas mas nem sempre o preço acompanha o impulso de comprar por isso inspiro-me. Inspiro-me na Mel e em tudo o que gosto num mix que mostra o que ela é: doce e mágica!
A Kids On The Moon traduz muito do que vejo e sinto na Mel, não vendem directamente para Portugal mas se enviarmos mensagem privada, eles fazem o envio do que pretendemos. A Zara tem sempre uns padrões que me apaixonam, a H&M tem o poder da qualidade aliado ao facto dos tamanhos acompanharem, por muito tempo, o crescimento, no Etsy navego por lojinhas que apresentam os gorros de lã mais fofos que lhe aquecem as orelhas e lhe cobrem o longo cabelo loiro. Na Soft Gallery navego por padrões originais e na Bobo Choses procuro peças especiais para ocasiões muito especiais, como o vestido cereja rendado da nova coleção F/W 2013-2014!

À parte destas lojinhas a Mel tem a felicidade de receber da prima, mais crescida, muita roupinha cool, que dá um jeitão, e deste turbilhão de inspiração resultam combinações muito doces e trendy.
Um segredo? confesso que é muito raro não termos algo em comum no que vestimos, nem que seja a cor do colar da mãe a combinar com a cor das meias da Mel. De forma discreta mas partilhamos o amor também por estas coisas só nossas, de meninas.”

 

Tão bom…! Acho que até eu gostava de um guarda roupa assim!

Podem acompanhar o trabalho da Vânia Oliveira no seu site e deixar-lhe um recedinho simpático na sua página do Facebook.

 

0 Comentários

Bem calçados!

São lindos, ou são lindos?

São da marca francesa Clotaire e, diz que, muito confortáveis. A surpresa, é que são fabricados em Portugal!

 

0 Comentários

S Baby recebe: Sara Gerardo

Hoje temos connosco a simpática companhia da Sara Gerardo, mãe da pequena (e muito cool) miss Ema.
A Sara é designer e acompanho o seu trabalho há algum tempo, depois de ter descoberto que temos em comum um amigo muito especial.
Veio visitar-nos para falar das suas escolhas, no que toca a compras para a pequena Ema, e desta deliciosa e inspiradora conversa, concluímos, sensato e cheio de pinta são conceitos que andam alegremente de mãos dadas!

 

“Quando a Ema nasceu, eu sofri da loucura que muitas mães de primeira viagem sofrem, que é a de comprar tudo que era pequenino e fofinho. Um pouco mais perto do final gravidez tive um ataque de nostalgia por não ter roupas, mantinhas e afins de primas, sobrinhas ou filhas de amigas. Isso foi algo que me acompanhou nos primeiros meses de vida dela. Fui-me lembrando da minha mãe que tricotava e costurava para mim e para a minha irmã e pensei em voltar a dar vida à Singer que herdei dela. Acabei por ter algumas aulas de costura num atelier perto de casa.

As primeiras peças que fiz foram para a minha filha, mas ao partilhar as fotos nas redes sociais houve muitos elogios e até encomendas, o que me motivou a criar a minha própria marca.

 

 

A Dhoti é uma actividade informal à qual me dedico quando tenho menos trabalho relacionado com a minha área de formação – o design gráfico. Como matéria prima, recorro sobretudo a capulanas angolanas e a tecidos vintage e uso moldes mais fora do vulgar que modifico e adapto conforme as encomendas. Por norma não há duas peças iguais, faço questão disso, pois é algo que faço por prazer e não quero que aconteça de outra forma.

 

Nos últimos dois anos tive a felicidade de conhecer (pessoalmente e virtualmente) outras mães com quem fui discutindo a questão da roupa para criança: de onde vem, para onde vai, em que condições é feita… e acabei por abraçar a causa da compra ecológica, do reaproveitamento, da reutilização e da reciclagem.

Tenho a sorte de algumas amigas e amigas de amigas passarem alguma roupa usada para a Ema; também tenho feito um esforço para reutilizar a nossa roupa (minha e do pai) para fazer novas peças para ela. É difícil resistir às coisas giras e baratas da Zara e da H&M, mas também é recompensador vê-la vestida com as peças que faço ou que reciclo e é sempre um desafio criar algo novo. Quanto a compras, tento fazê-las nas lojas que vendem coisas em segunda mão e, quando o orçamento o permite, aposto em marcas como Mói, KidsCase, Mini Rodini ou Bobo Choses, que têm certificação GOTS (roupa produzida com consciência ambiental e social). A roupa é um pouco mais cara, mas é de qualidade superior e muito mais bonita e interessante do que as peças que vemos por aí. Costumo aproveitar promoções e descontos e compro muitas vezes de um ano para o outro. Também tento investir em marcas portuguesas (os sapatos, por exemplo) ou marcas que são pequenos negócios familiares geridos por mães.

 

 

Fazer isto tornou-se parte do meu quotidiano, mas implicou uma mudança de mentalidade e a crença de que com estes pequenos gestos estou a criar hábitos saudáveis e a deixar um mundo melhor à minha filha.”

Relevante e deixa-nos a pensar, verdade?

Acompanhem a Sara e a Ema no seu blog e saibam mais sobre a marca Dhoti, na sua página do Facebook. Tudo coisas giras!

Bom domingo!

 

 

0 Comentários

These shoes are (hand)made for walking!

É uma doçura, este projecto First Baby Shoes. Um kit bem pensado e executado, entregue à nossa porta, para que possamos, com a ajuda de agulha e linha, ostentar para sempre o orgulho de termos sido nós a fazer os primeiros sapatos dos nossos filhos.

 

1381249_622217284495956_1068313082_n

1395396_622217314495953_355148913_n

1

Há vários modelos à escolha e a ideia assenta que nem uma luva como presente para futuros pais. Tem qualquer coisa, isto de podermos dizer ‘fui eu que fiz!’

0 Comentários

Luzes, câmara, conto de fadas

Três pequenas fadas passeiam num bosque encantado. As folhas caídas são passadeiras de veludo sob os seus pés, as copas das árvores coroam-nas a cada movimento, a brisa envolve-as num abraço delicado. Alguns raios de sol, os mais afoitos, aproximam-se delas e tocam-lhes os cabelos.

São fadas contemplativas. A cada olhar seu, o mundo apruma-se e aclara a garganta, de forma a parecer e soar melhor. De forma a apresentar-se no seu melhor a estas pequenas fadas.

À sua passagem, o mundo fica mais bonito.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotografia: Dreamaker

Roupa: The petite suite

 

0 Comentários

Fofos!

Cute alert, total!
Sapatinhos de menina, minúsculos, vermelhos… Perfection!

São de camurça e pêlo de ovelha, da marca , à venda no Etsy.

 

Tags