Vestir
0 Comentários

Dedinhos ao léu

A mais recente criação da marca Ana Rocha, um dos fornecedores seleccionados S Baby, resume tudo aquilo por que vimos suspirando há meses, tudo o que de bom o verão evoca, tudo o que de doce os bebés pequeninos, com pezinhos pequeninos, nos transmitem.

Querem ver?

anarocha-sandálias

Acompanhem as novidades na página do facebook da marca.

Eu já estou a fazer uma lista: à falta de pezinhos assim, tão pequeninos, cá em casa, a quem é que eu poderei oferecer umas sandálias de crochet?

 

1 Comentário

S Baby recebe: Rita Cordeiro

Hoje recebemos cá em casa para lanchar, a talentosa Rita Cordeiro.

Conheci a Rita já há alguns anos, faz parte de um determinado grupo de mulheres artesãs e designers, cujo trabalho é único, vibrante e repega nas tradições de antigamente,  que acompanho com prazer.

Eu, que tenho zero de talento e paciência para estas artes manuais, respeito e admiro estas visões actualizadas e sobretudo, o espírito crítico e humor perspicaz de cada uma delas. No caso da Rita, descobrimos que temos uma maluqueira em  comum, a nossa paixão por sapatos!

Juntando a estes dois pormenores o facto de a Rita ser mãe da gira e pequena Alice, resolvi convidá-la para a pôr a falar do que mais gosta!

Caríssimos leitores, apresento-vos a Rita Cordeiro!

“Sou designer de comunicação, faço crochet e tricot, tiro fotografias, tenho um blog  e sou mãe de uma menina com 7 anos. A minha maior ligação ao mundo infantil passa, claro, por ela.
Eu gosto de ideias frescas, acho que se pode confirmar pelo nome de uma das minhas marcas, a cooler, daí que quando recebi o convite para escrever neste espaço tão lindo o tenha aceite com um grande prazer.
O meu trabalho não é direccionado especificamente para crianças, tirando uma ou duas peças da wooler , pelo que escrever sobre ele não faria sentido aqui. Mas, passada esta constatação inicial, a decisão do tema ocorreu no espaço de minutos, seguida de uma gargalhada.

A minha (má) fama sapatólica precede-me e era incontornável escrever sobre eles. Sim, este post vai ser sobre sapatos.
A verdade é que em miniatura são ainda mais lindos e vou recomendá-los para 3 idades diferentes. Mas antes vou contextualizar a escolha.
A frase “mais vale tarde do que nunca” já fez muitas vezes sentido na minha vida e uma delas foi no verão passado.
Imaginem que passam a vida inteira a dizer que não gostam de uma determinada coisa porque sempre que tentaram comê-la sentiam-se a mastigar esferovite e, um belo dia, assim de repente, vêem a luz.


Pois foi o que me aconteceu com um fruto que sempre detestei e que passei a adorar: melancia.
Ora a melancia, afinal, para além de um fruto doce e refrescante, tem ainda imensas propriedades que só por si a tornam, desde o Verão passado, um dos meus frutos de eleição (e da minha filha também).

Para além disso é linda. Tão linda que se fazem sapatos inspirados nela.
No que se refere a sapatos, aconteceu-me de tudo quando a minha filha era bebé. Bem sei (agora) que, na grande maioria das vezes, os bebés nunca chegam a calçar sapatos. Porque não é prático por causa dos babygrows ou porque está demasiado calor ou, pura e simplesmente, primeiro são grandes demais e quando voltamos a lembrar-nos deles, já não servem.

Mas quem consegue resistir a umas lindas Vans melancia?
Eu não, com toda a certeza!

A seguir, umas alpargatas, que existem há mais anos do que há memória e foram reabilitadas, como calçado confortável para o verão, por marcas como a Toms ou a Paez

Esta última tem este ano um modelo especialmente inspirado, que me faz seriamente ponderar fazer o que a minha mãe fazia comigo e com a minha irmã quando éramos pequenas, e comprar umas para mim e outras para a minha filha.

Para terminar em beleza, a Camper editou umas sandálias da gama Twins para a sua colecção de Verão, que são uma verdadeira delícia.

E agora só falta esperar que a Primavera se instale e que o Verão não se atrase porque, está provado, este vai ser oficialmente o ano da melancia!

0 Comentários

California sun

Eu até podia nem escrever nada e deixar-vos só com as fotos que se seguem, mas isso fere a minha condição. Também podia cantar ‘Here comes the Sun, little darling’ ou ‘We’re out there having fun, yeah, in the warm California sun’, mas isso feriria os vossos tímpanos.

 

 

 

 

 

 

 

Apresento-vos a mais recente artsy collection da Mini & Maximus, que dá pelo nome de Shaka Muchaca. Para miúdos rebeldes (e para os miúdos rebeldes que há em cada um de nós, adultos).

 

0 Comentários

Da Letónia, com amor

Olhem pela janela. Suspirem.

Agora, olhem para isto. Inspirem.

hebe1

hebecoll

hebe7

hebe11

hebe8

 

hebe12

hebe9

hebe

Dá para sentir o aroma a vento e maresia, não dá?

A colecção SS2013 da Hebe, uma marca de vestuário para crianças originária da Letónia, apela verdadeiramente ao desfrutar do ar livre, ao brincar, à liberdade.
Trata-se de uma linha cuidadosamente desenhada e confeccionada para garantir que os miúdos estejam giros mas, sobretudo, confortáveis. Para tal, são convidados regularmente criadores letónios, que emprestam o seu traço a cada colecção, tornando-a única.

Não posso deixar de evocar as palavras de Alberto Caeiro: ‘Quem está ao sol e fecha os olhos, / Começa a não saber o que é o sol / E a pensar muitas cousas cheias de calor’. Este trecho foi-me trazido à atenção pela Céu Coutinho, do blogue Senhoras da nossa idade, num post que celebrava um dia exactamente diferente do de hoje.

Pensemos, então, ‘muitas cousas cheias de calor’, a ver se o universo vai na onda…

 

0 Comentários

Rock Candy: como resistir a uma colecção com este nome?

Trata-se da colecção SS2013 da Koolabah, uma marca de roupa unisexo para miúdos dos zero aos seis, de elevada qualidade e confeccionada com matérias-primas orgânicas.

Se o nome já é irresistível, o que dizer das fontes de inspiração da fundadora da Koolabah, a estilista Nina Wolf? ‘A simplicidade japonesa aliada à funcionalidade tipicamente escandinava.’

 

 

 

Apetece mesmo, não apetece?

 

Tags
2 Comentários

A Primavera chez Lanvin: há 105 anos e agora

Quando Marguerite nasceu, a filha de Jeanne Lanvin teve direito a um guarda-roupa exclusivo, desenhado pela sua mãe. Claro que o sucesso foi retumbante e, em 1908, nasce o departamento de criança chez Lanvin.

Recentemente, a marca divulgou alguns dos ditos desenhos – e eu fui compará-los com a colecção actual.

105-years-ago-lanvin-childrenswear-09-600x780

PSS1301-2

105-years-ago-lanvin-childrenswear-01-600x1032

PSS1304-2

105-years-ago-lanvin-childrenswear-03-600x670 (1)

PSS1305

105-years-ago-lanvin-childrenswear-06-600x763 (1)

PSS1308

105-years-ago-lanvin-childrenswear-02-600x892

G0012KMJ01P7A-darkblue

O que vos parece? A moda infantil mudou muito nos últimos 105 anos?

As fotos antigas chegaram-nos via Trendland e as fotos actuais encontram-se na eshop Lanvin.

 

2 Comentários

O presente perfeito!

Há vários anos que me delicio com a Du Pareil au Même, uma cadeia de lojas de origem francesa (julgo eu!), espalhada pelo país.

Têm os babygrows mais giros e coloridos que conheço, risonhamente ilustrados e acompanhados de bem humoradas frases em francês.

São incrivelmente macios e aveludados (os de Inverno) e com um preço muito simpático.

Todos os “meus” recém nascidos (sobrinhos a sério e emprestados) receberam pelo menos um (ou dois, quando a escolha é impossível, o que acontece muitas vezes!), de preferência empacotados numa das lindas caixas de oferta da própria loja.

Para mim, estão no top 3 de presentes perfeitos para os muito pequeninos!